sábado, 27 de setembro de 2008

vontade de...

apagar as contas de e-mail, desligar o telefone.
de atropelar o motoqueiro.
de mandar calar a boca aqueles que adoram ser incompreensíveis, além dos que não percebem nada, nada, ao seu redor e perdem tempo fazendo perguntas desnecessárias.
de mandar pra puta que pariu todos os profissionais incompetentes, em especial provedores de hospedagem, que atrapalham a vida dos que sabem fazer certo.
de não ser obrigado a ser carinhoso, só porque eu "deveria" ser.
de não ouvir a todo momento os meus defeitos, pois eles já me consomem naturalmente.
de chegar e dizer "não, não sou capaz de te oferecer isso e se desejas continuar próximo, que me aceite nesse momento, da forma que sou, pois minha energia é prioridade em outro ponto agora".